<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d31896494\x26blogName\x3dO+Murm%C3%BArio+das+Ondas\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://luisgrodrigues.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://luisgrodrigues.blogspot.com/\x26vt\x3d1252768961611837838', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quinta-feira, fevereiro 04, 2010

Do que não será



Hoje guardarei o teu poemário do ano que passou. Os dias foram-me fugindo por entre os dedos e sem que me desse conta estava num novo ano. Numa nova vida que me esforço todos os dias por transformar em vida nova. Vou fechá-lo dobrando o seu peso sobre a última página que ainda gritava o passado em cima da minha secretária: o dia 29 de Dezembro, com um poema de Ricardo Reis. Vou guardá-lo no armário até ao dia em que me lembre dele e, carinhosamente, o leve para casa, onde ficará junto às recordações de tudo o que era para ser e não foi. Para trás ficam os beijos queimados pelo sol de Porto Côvo ou o amor sôfrego entre os corpos num soalho de madeira da tua casa em Lisboa. Ficam as noites cúmplices em que sussurravas as palavras de Sophia e me dizias do medo de me amar num mundo tão imperfeito. Ficam os teus ideais e a minha fraqueza. À minha frente estende-se o medo de afinal não haver mais nada.



(Imagem: "Sun in a empty room", E. Hopper)


Air - Bach